fbpx
AL CentralAmerican LeagueChicago White SoxCleveland IndiansDetroit TigersKansas City RoyalsMinnesota TwinsMLB

AL CENTRAL: AS DISPUTAS PELAS ÚLTIMAS VAGAS

O Opening Day está chegando! Mais um pouco e começaremos a ver jogos competitivos mais uma vez. Enquanto o dia mais esperado do nosso outono, primavera na terra do tio Sam, não chega, continuamos nossa cobertura do Spring Training. Com duas semanas restantes para o fim da pré-temporada, os times começam a estruturar os seus elencos.

Dos mais de 40 jogadores levados ao Spring Training, cada time precisa fazer uma lista de apenas 25 que levarão para a temporada regular da MLB. Os outros terão de voltar às ligas menores. Em geral, os times levam de 12 a 13 rebatedores, sendo 9 titulares, 1 catcher reserva, 1 rebatedor designado e de 1 a 2 utilities (jogadores-coringa). Já entre os pitchers, geralmente são 5 na rotação titular e de 7 a 8 no bullpen, entre relievers e closers. Jogadores machucados não contam para os 25 do elenco.

Nesta semana, vamos dar uma olhada nas principais brigas por posição no elenco dos 5 times da AL Central.

Kansas City Royals (12-8)

O Kansas City Royals continua sua boa campanha no Spring Training em termos de resultado. Não que importe muito, mas o time da cidade do Missouri (sim, Kansas City fica no Missouri e não em Kansas! Vai entender…) está apenas um jogo atrás do San Diego Padres na classificação da Cactus League.           

Outra notícia interessante vinda de KC nesta semana foi a contratação do catcher Martin Maldonado, ex-Astros. Maldonado deve assumir o posto de catcher titular na ausência de Salvador Pérez, que perderá toda a temporada por lesão. Com isso, os Royals evitam forçar um dos prospects como titular e acabar queimando o garoto.

Martin Maldonado assinou com os Royals essa semana. Foto: Jeffrey Flanagan/MLB.com

Com o infield e o outfield bem definidos, o bullpen aparece como a parte mais incerta no elenco. Brad Boxberger parece a solução para a posição de closer no momento, com Kevin McCarthy, Drew Storen e Bryan Flynn brigando pelas outras vagas no bullpen. Kyle Zimmer, como dizemos na semana passada, continua mostrando uma boa recuperação nesta primavera e pode aparecer entre os 25 no Opening Day também.

Minnesota Twins (10-8)

A lesão de Miguel Sanó abriu um espaço no roster dos Twins. Por sorte, ou por bom planejamento por parte da equipe de Minnesota, os Twins já tinham um substituto perfeito para a posição. Marwin González, outro ex-Astros, foi contratado pra servir de utility, o famoso coringa, mas deve assumir a posição de Sanó na terceira base.

Com isso, abre-se uma vaga de utility, e a briga é boa pela última vaga do elenco. Ehire Adrianza, por falta de espaço entre os titulares, deve pegar uma das duas vagas de reserva. A outra parece estar indo para Willians Astudillo, que, além de estar tendo uma boa performance na pré-temporada, pode jogar em qualquer posição no infield, de left field e até mesmo de catcher. Muitas vezes esse tipo de flexibilidade é o que os times procuram em seus reservas, já que o número de vagas no elenco é limitado.

A versatilidade de Willians Astudillo é seu grande trunfo para uma vaga entre os 25 dos Twins. Foto: Emma Baccellieri/si.com

Cleveland Indians (10-8)

Os Indians seguem com bom recorde no Spring Training e continuam quarto na Cactus League. Com uma rotação titular com potencial para figurar entre as melhores da liga, com Corey Kluber, Trevor Bauer, Carlos Carrasco, Mike Clevinger e Shane Bieber, a briga no elenco fica entre os rebatedores.

Com a contratação de Hanley Ramírez, os Indians se veem em com um bom problema em mãos. Vamos supor que Ramírez esteja entre os 25 (o que não está certo ainda, mas os indícios são de que os Indians darão uma chance para ele ressuscitar sua carreira). Com isso, se ele entrar como DH, Carlos Santana tomaria a posição de Jake Bauers na 1B. Bauers, por sua vez, disputaria posição com outros três outfielders pelas duas últimas vagas no elenco. É difícil imaginar Bauers ficando fora do elenco, mas, aí, apenas um dentre Greg Allen (que vem bem no ST), Matt Joyce e Jordan Luplow (adquirido em troca nesta offseason) entraria nos 25; os outros dois teriam de começar o ano nas ligas menores.

A chegada de Hanley Ramírez inciou uma dança das cadeiras no elenco dos Indians. Foto: AP Photo/Ross D. Franklin

Detroit Tigers (9-9)

Os Tigers continuam com um recorde de .500, mas caíram duas posições na “classificação” da AL Central no Spring Training.  Em relação ao elenco para a temporada regular, a contratação de Josh Harrison ajudou a organizar as coisas. Harrison deve começar na segunda base, e Niko Goodrum, como falamos semana passada, deve passar para um papel de utility, jogando onde for necessário.

Será interessante acompanhar quem os Tigers decidirão levar como quinto homem da rotação. Com Matthew Boyd, Micheal Fulmer e Jordan Zimmermann garantidos, a batalha pelas duas últimas vagas ficou entre Tyson Ross, Matt Moore e o prospect Daniel Norris. Nenhum dos três vêm tido boas atuações na pré-temporada. A tendência é que Norris, que veio para Detroit na troca de David Price, seja mandado para as ligas menores para continuar o seu desenvolvimento. Mesmo assim, ele deve ganhar uma oportunidade nas ligas maiores durante a temporada.

Daniel Norris ainda briga por uma vaga para começar a temporada no time principal. Foto: Kim Klement/USA TODAY Sports

Chicago White Sox (7-10)

O White Sox é outro time que parecem ter os seus rebatedores mais ou menos definidos. Eloy Jiménez, a grande promessa da franquia, deve começar o ano nas ligas menores e não entre os 25. Em relação à temporada passada, outra mudança é a troca de posição entre Yoan Moncada e Yolmer Sanchez: tentando melhorar seus números no bastão, Moncada pula para a 3B e Yolmer toma seu lugar na 2B.

A briga interessante no elenco é no bullpen. Os Sox montaram um bom grupo de relievers para a temporada, depois de ter um dos piores da liga ano passado. Alex Colomé, Kelvin Herrera, Nate Jone, Jace Fry e Ian Halmiton parecem garantidos. Alguns relievers/starters, como Manny Bañuelos, Dylan Covey e Carson Fulmer, talvez também ganhem uma chance devido à sua flexibilidade. Juan Minaya, o principal braço de bullpen do time ano passado, não vem bem no ST e parece fadado a começar o ano nas ligas menores.

Alex Colomé é a principal figura de um bullpen melhorado do White Sox. Foto: AP Photo/Morry Gash

Conclusão

Enquanto o Spring Training vai chegando ao fim, as brigas por posição nos elencos titulares da AL Central vão ficando cada vez mais claras. A verdade é que, a este ponto da pré-temporada, com apenas duas semanas para o Opening Day, os times já têm uma ideia de quais jogadores levarão entre os 25. Apesar disso, vale a pena ressaltar que os elencos no baseball mudam muito durante a temporada regular, com a possibilidade de trazer ou mandar jogadores para as ligas menores. Os elencos discutidos aqui são apenas aqueles que devem começar a temporada, mas nada garante que esse será o mesmo elenco para o ano todo, ou mesmo até o fim do primeiro mês da temporada!

#MLBdaMassa #TribeSpring #RoyalsST #TigersST #MNTwinsST #SoxSpringTraining

Tags
Mostre mais

Fernando Borges

Original do Rio de Janeiro, morando em Chicago. Fanatico pelos esportes americanos. Trazendo semanalmente todas as noticias da AL Central da MLB.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close