fbpx
AL CentralChicago White SoxCleveland IndiansDetroit TigersKansas City RoyalsMinnesota TwinsSem classificação

AL CENTRAL: UMA REVISÃO DA OFFSEASON A UMA SEMANA DO FIM

Hoje a temporada regular da MLB começou, mas não exatamente. A série de Opening Day no Japão entre Mariners e Athletics é a primeira que conta para a temporada regular. Entretanto, todos os outros 28 times, inclusive os 5 da AL Central, não começam a temporada até o Opening Day “de verdade”, dia 28 de março.

Ou seja, temos apenas mais uma semana de pré-temporada! Com a maioria dos free-agents já assinados, os elencos da AL Central estão sendo fechados (Dallas Keuchel e Craig Kimbrel não parecem estar vindo para essas bandas). Com isso, finalmente, chegou a hora de darmos uma olhada no que os 5 times da divisão fizeram nessa offseason.

No texto dessa semana, fazemos uma revisão das chegadas e saídas de cada time e avaliamos se o time melhorou ou piorou no papel em relação a temporada passada.

Minnesota Twins (13-10)

Os Twins tiveram a melhor offseason da divisão. Além de virtualmente não ter pedido ninguém, o time de Minnesota teve algumas aquisições-chave para melhorar o elenco. A maior delas sendo o DH Nelson Cruz, free-agent vindo de Seattle. Cruz bateu incríveis 37 home runs ano passado e impulsionou 97 corridas! Aliás, ele tem pelo menos 37 HRs e 93 corridas impulsionadas (RBIs) nas ultimas 5 temporadas! Uau!

Os Twins ainda trouxeram o 2B Jonathan Schoop e o utility Marwin Gonzalez, ambos também free-agents. Gonzalez, como falamos semana passada, deve iniciar a temporada na vaga do lesionado Miguel Sano na 3B. Tanto Schoop como Gonzalez são ótimas peças para compor elenco e se juntam a um time que já era bem competitivo ano passado e que, há apenas dois anos, avançava aos playoffs via Wild Card.

 Além dos três jogadores citados acima, os Twins ainda trouxeram o 1B C.J. Cron, o 1B Lucas Duda, o RHP Blake Parker e o LHP Martin Perez.


(Nelson Cruz foi a principal contratação dos Twins nessa offseason – USATSI)

Cleveland Indians (12-10)

O time de Cleveland parece ter saído pior da offseason do que entrou. Os Indians perderam vários jogadores chave nas campanhas de título de divisão dos últimos três anos, incluindo o nosso glorioso Yan Gomes. Yan foi envolvido numa troca que o mandou para a costa leste, para jogar pelos Washington Nationals. Além do catcher brasileiro, os Indians ainda perderam Lonnie Chisenhall, Michael Brentley e Josh Donaldson, e dois dos relievers mais dominantes da liga, Andrew Miller e Cody Allen.

A grande movimentação da offseason dos Indians, entretanto, foi a troca que mandou Edwin Encarnación para os Mariners e que viu a volta de Carlos Santana a Cleveland e a chegada de Jake Bauers.  Santana havia sido trocado um pouco antes nessa mesma offseason dos Phillies para os Mariners e agora volta ao time onde jogou praticamente toda sua carreira. Bauers chega como uma moeda de troca na troca, mas pode brigar por posição no elenco como um reserva para o OF. Os Indians ainda trouxeram o experiente Hanley Ramirez (sim, aquele mesmo) para tentar ressuscitar sua carreira.

Apesar disso tudo, a maior parte dos boatos vindo de Cleveland envolvia uma possível troca de tanto Corey Kluber quanto Trevor Bauer. Várias reportagens durante a offseason deram conta de que os Indians estariam interessados em trocar um dos dois (ou até mesmo ambos), já que a rotação é fortíssima. Muitos jornalistas ainda acreditam fortemente ser muito difícil os dois jogadores terminarem o ano vestindo a camisa da Tribe, como pelo menos um deles sendo trocado no meio do ano.

(Carlos Santana (dir.) está de volta os Indians na troca que mandou Edwin Encarnación (esq.) para os Mariners – Getty Images)

Kansas City Royals (13-12)

Os Royals são um dos três times da divisão que estão oficialmente em rebuild. Com isso, a offseason foi quieta e foram poucas adições ou subtrações no elenco. O time de KC focou em achar jogadores veteranos que estivessem baratos no mercado. Um bom exemplo disso foi a contratação do pitcher Homer Bailey, que jogou toda sua carreira pelos Reds. Bailey foi trocado nessa mesma offseason para os Dodgers, mas foi liberado logo em seguida. Pouco depois, os Royals fecharam um contrato de ligas menores com o jogador.

Outra contratação interessante da equipe do Missouri foi Martin Maldonado, ex-catcher dos Astros que chegou via free-agency. Maldonado não parecia estar nos planos, mas depois da lesão que afastará Salvador Perez do home plate por toda a temporada, os Royals se viram com necessidade de trazer um catcher. Maldonado estava disponível no mercado e KC conseguiu um bom acordo com o jogador.

Os Royals ainda trouxeram o closer Brad Boxberger, o OFs Billy Hamilton e Chris Owings.

(Os Royals fizeram adições pontuais ao elenco, como a de Homer Bailey – KansasCityStar)

Detroit Tigers (11-13)

Os Tigers também estão no processo de rebuild, assim como os Royals e os White Sox, mas fizeram algumas adições interessantes nessa offseason. Os tigres trouxeram Jordan Mercer, ex-Pirates, para suprir a perda do IF Jose Iglesias, que saiu como free-agent para os Reds. Para fazer companhia a ele, a diretoria também trouxe um outro ex-Pirates em Josh Harrison. Tanto Mercer quanto Harrison não são super-estrelas, mas são bons jogadores para compor um elenco dos Tigers enquanto os prospects não sobem.

No montinho, Detroit também trouxe algumas peças. Matt Moore, ex-Rangers, e Tyson Ross, ex-Padres e Cardinals, vieram através da free-agency. Ambos devem entrar na rotação titular de Detroit para a temporada para tentar melhorar o recorde dos últimos anos.

(Jordan Mercer e Josh Harrison jogaram juntos nos Pirates ano passado e agora serão companheiros nos Tigers – GettyImages)

Chicago White Sox (7-14)

Na parte sul de Chicago, a offseason ficou marcada com decepção. Enquanto outros times da divisão se contentam com o rebuild e esperam seus prospects nas grandes ligas, os White Sox tentaram a contratação de grandes estrelas nessa offseason. O time de Chicago esteve ligado a Bryce Harper, mas principalmente a Manny Machado. Os White Sox muitas vezes foram citados como grandes favoritos a contratar o jogador que acabou assinando com os Padres. Houve boatos que os Sox trouxeram Yonder Alonso e Jon Jay, dois dos melhores amigos de Machado, só para conseguir convencer o astro a vir para Chicago.

Apesar de não conseguir contratar a estrela que tanto queria, os Sox ainda trouxeram alguns jogadores interessantes para montar elenco. O próprio Yonder Alonso, que foi adquirido em troca com os Indians, além do pitcher Ivan Nova, que veio em troca com os Pirates, e o reliever Alex Colomé, que veio em troca com os Mariners, devem adicionar bastante ao elenco dos meias brancas. Eles também trouxeram o reliever Kelvin Herrera para reforçar o bullpen e mais dois starters em Ervin Santana e Manny Bañuelos para brigar pela quinta posição na rotação.

(O ex-Indians Yonder Alonso é agora jogador dos White Sox – Rick Scuteri/USA TODAY Sports)

Próxima semana

Com isso, fechamos mais uma semana de Spring Training e entramos na derradeira semana antes do começo da temporada. Com os times com seus elencos fechados e alinhados, semana que vem vamos fazer uma análise do que se pode esperar dos times da AL Central. Além de claro, quais times devem brigar pelo título de divisão e quais brigam por playoffs. Até lá!

#MLBdaMassa #TribeSpring #RoyalsST #TigersST #MNTwinsST #SoxSpringTraining

Mostre mais

Fernando Borges

Original do Rio de Janeiro, morando em Chicago. Fanatico pelos esportes americanos. Trazendo semanalmente todas as noticias da AL Central da MLB.

Artigos Relacionados

1 thought on “AL CENTRAL: UMA REVISÃO DA OFFSEASON A UMA SEMANA DO FIM”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close