fbpx
Seattle Seahawks

ELIMINAÇÃO COVARDE EM DALLAS

Fala 12s, como vocês estão? Eu espero que sim. Infelizmente, nosso Seattle Seahawks foi eliminado nos playoffs para o Dallas Cowboys. Uma partida um tanto quanto nojenta da equipe de Seattle, que foi muito covarde durante boa parte do tempo. O reflexo do playbook utilizado ao longo da temporada ficou visível a todos na partida do último sábado, mostrando que é necessário uma mudança brusca nas jogadas. Claro que tivemos vários pontos positivos esse ano, e um deles foi a volta da intensidade do jogo terrestre. Mas é claro que apenas o jogo terrestre não nos levaria a lugar algum, ainda mais sabendo que temos um dos melhores QBs da liga, e menosprezar seu potencial é subestimar nossa principal força no ataque nesses últimos anos.

Sobre o jogo em si, vimos uma partida muito boa da defesa, que conseguiu segurar por boa parte do jogo Ezekiel Elliott, Dak Prescott e companhia. Contudo, quando precisamos da força do ataque, ela se escondeu. Russell Wilson ainda teve uma partida boa, com 18 passes completos de 27 tentativas para 233 jardas e 1 touchdown marcado, mas a insistência com o jogo terrestre foi tanta que nos melhores momentos de Seattle no jogo, preferiram ter a mentalidade mais conservadora. Afinal, Dallas sabia que enfrentaria um dos melhores jogo terrestre da liga, era de se esperar que RW ativaria seu “modo playoffs” e faria a diferença. Não foi isso que vimos o AT&T Stadium.

Shaquill Griffin tem temporada abaixo do esperado e coloca em dúvida seu potencial em Seattle (Foto: AP Photo: Ron Jenkins)

Essa foi a primeira eliminação dos Seahawks no wild card desde os playoffs da temporada de 2004, quando foi eliminado pelo Rams (na época St. Louis), em Seattle. De lá pra cá, foram 6 vitórias seguidas em wild card.

A partida foi muito frustrante porque ao menos se esperava uma equipe mais aguerrida dentro de campo, como vimos em outros anos. Entretanto, o ano como um todo foi de esperanças ao futuro. Muitos especialistas colocavam Seattle brigando pelas primeiras posições do draft de 2019, e o começo da temporada foi um tempo tenebrosa. A crescente dessa equipe envolveu o 12° jogador, e fez com que a equipe chegasse até os playoffs depois de um ano fora.

KJ Wright interceptou Dak Prescott e tentou reascender a chama azul e verde no jogo (Foto:
AP Photo/Michael Ainsworth)

A volta da intensidade do jogo terrestre, uma linha defensiva com nomes promissores e outros de liderança (como Frank Clark), e por incrível que pareça, uma melhora na linha ofensiva foram os principais pontos de Seattle em 2018. O playbook ofensivo e a secundária são assuntos que precisam ser revistos melhor para essa free agency. Seattle tem tudo para voltar a briga pelo título da NFC West em 2019, basta que as coisas sejam feitas corretamente e voltem com o espírito de vencedor na equipe, só assim estaremos batendo de frente com os Rams.

Mas enfim, valeu a pena essa temporada de 2018 pela volta por cima. Ninguém gosta de ser eliminado, porém ninguém apostava que chegaríamos até janeiro. Obrigado a todos que acompanharam mais uma temporada, e nessa offseason não deixe de acompanhar as novidades do Seahawks pelo pessoal da 12Th Man Brasil nas redes sociais e pelo site. Nos vemos em agosto!

Tags
Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chegar

Close
Close