fbpx
Indianapolis Colts

Há razões para se empolgar?

Depois de estrear com derrota, Colts se recupera e vence o Redskins fora de casa

Foto de Kryger/IndyStar

Faaaaala #ColtsNation

Passado o susto da semana 1, o Indianapolis Colts conquistou sua primeira vitória na temporada em uma partida realizada na cidade de Washington. Se você não assistiu ao jogo, imagino que seria normal pensar que o triunfo tenha se dado após uma grande exibição de Andrew Luck e do restante do ataque, entretanto, a surpresa positiva para o Colts ficou por conta da defesa.

Defesa

Na semana 1, Adrian Peterson e Chris Thompson, running backs do Redskins, combinaram para 161 jardas terrestres contra a equipe do Arizona Cardinals. Enquanto isso, também na primeira semana, a defesa do Colts cedeu 95 jardas para Joe Mixon, RB do Bengals.

A lógica indicaria que no jogo entre Redskins e Colts na semana 2, o ataque terrestre de Washington passaria por cima da defesa de Indianapolis, certo? Mas quem disse que no futebol americano as coisas são tão previsíveis?

Na verdade, o que se viu foi um desempenho impecável da defesa do Colts nas trincheiras, trabalhando muito bem os gaps e fechando todos os espaços das corridas do Redskins. Chris Thompson e Adrian Peterson combinaram para apenas 21 jardas em 15 tentativas.

Sem estabelecer o jogo terrestre, o ataque aéreo do Redskins, comandado por Alex Smith, também sofreu e ficou limitado a passes curtos, muitas vezes cedidos pela defesa do Colts em terceiras descidas mais longas. O redskins não conseguiu anotar TD durante toda a partida.

Se o Colts, esse ano, tem uma “nameless defense”, ou seja, uma defesa sem muitos nomes conhecidos, quem vem se destacando é o calouro Darius Leonard. O rookie já tinha recuperado um fumble na partida contra o Bengals, mas no jogo em Washington só não fez chover. Foram 18 tackles, sendo 15 sem nenhuma assistência, além de 1 sack e 1 fumble forçado.

https://platform.twitter.com/widgets.js

Ataque

Enquanto a defesa de Indy teve um desempenho acima da média, o ataque foi burocrático. O primeiro drive da partida até que iludiu o torcedor, foram mais de 5 minutos de posse, combinando corridas e passes, e que terminou com um lindo back shoulder de Luck para Ebron na Endzone.

https://platform.twitter.com/widgets.js
Depois disso o ataque sofreu para montar campanhas ofensivas sólidas. Andrew Luck, que havia tido uma boa partida contra o Bengals, foi discreto e apesar de passar duas vezes para TD, também foi interceptado duas vezes e passou para apenas 179 jardas.

Felizmente para o torcedor do Colts, se o ataque aéreo não foi tão bem, a volta de Marlon Mack representou uma significativa melhora do jogo corrido. Mack e Wilkins combinaram para 95 jardas e o calouro Nyheim Hines teve um TD de 8 jardas.

https://platform.twitter.com/widgets.js

E daqui para frente?

Respondendo a pergunta do começo, não creio que ainda seja hora para se empolgar. Contudo, o Colts precisava mostrar uma resposta positiva depois da derrota contra o Bengals, e mostrou. Caso o jogo corrido e a defesa mantenham uma certa solidez, é natural que Luck, voltando de lesão, evolua a cada jogo e proporcione muitas situações de pontuação para Indianapolis.

Em uma divisão que se mostra cada vez mais instável, mas com Jacksonville bem a frente, uma vaga nos playoffs ainda parece um sonho distante. No entanto, caso desempenhos consistentes se tornem mais recorrentes, talvez os torcedores do Colts possam sonhar com uma vaguinha no Wildcard.

O próximo jogo será um bom teste para as pretensões do Colts na temporada. Nada mais, nada menos do que o atual campeão: Philadelphia Eagles (que terá de volta o seu QB titular, Carson Wentz, e talvez contará com o retorno de seu top WR, Alshon Jeffery).

 

Mostre mais

João Junior

Uberlandense (MG), nascido em 1996. Estudante de jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Amante de futebol, futebol americano e basquete.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chegar

Close
Close