fbpx
Pittsburgh Penguins

HABEMUS PLAYOFFS, PITTSBURGH PENGUINS!

Olá amigos! Pra quem duvidava, finalmente os playoffs chegaram. É a 13ª aparição seguida nos playoffs de Pittsburgh, recorde da franquia. Os Penguins são a melhor franquia da salary cap era. Para tristeza e inveja dos haters, Pittsburgh tem o segundo maior número de vitórias na temporada regular da era do teto salarial, de longe o recordista de vitórias nos playoffs com 97 (ninguém chega em 80), cinco finais de conferência leste, quatro finais de Stanley Cups e três copas conquistadas. Então minha dica pra nós torcedores é: aproveite o momento histórico do time mesmo que seja eliminado, esse domínio não acontece toda hora na história, e ninguém ganha a Stanley Cup todo ano.

COMO JOGA O NEW YORK ISLANDERS

Agora os Pens encaram uma série difícil contra o NY Islanders. Os Islanders sempre estiveram entre os primeiros da divisão Metropolitana. New York tem cara e estilo, e o nome dessa cara é Barry Trotz. O ex Caps mudou esse time da água pro vinho. Trotz transformou o Islanders de pior defesa da liga temporada passada com média de 3,57 gols tomados por jogo, para simplesmente a melhor defesa da NHL essa temporada, com média de 2,36 gols permitidos.

Pittsburgh pode esperar uma série bem física contra NY (Photo by Bruce Bennett/Getty Images)

Barry Trotz deu sua cara aos Islanders em apenas um ano. Ele tem forwards que jogam bem em ambas as extremidades do gelo. Trotz trouxe de Washington sua concepção avessa aos riscos e melhorou a estrutura de seu atual time. New York tem muita disciplina quando não está com o puck. Seus atacantes além de habilidosos, possuem bons instintos defensivos. É aquele tipo de time forjado para vencer equipes como Tampa Bay e os Penguins.

O QUE ANDOU FUNCIONANDO NOS PENGUINS

Os Penguins tiveram dois momentos que alavancaram o time após um novembro horroroso. A Primeira foi o retorno em alto nível de Matt Murray após uma lesão, na metade de dezembro. Ele foi 25-9-5 desde então, e tem a quinta melhor média de saves entre goleiros com pelo menos 25 jogos disputados. Semana passada por exemplo, Murray teve um percentual de saves 0,935 nas quatro partidas, e Pittsburgh só venceu duas pelo ataque estar capenga.

O outro momento de virada da equipe foi a trade salvadora que trouxe Nick Bjugstad e Jared McCann aos Penguins. Em 50 jogos antes da troca, Derick Brassard e Riley Sheahan (credo) combinaram para 16 gols. E 32 jogos depois, Nick Bjugstad e Jared McCann combinaram para 20 gols. Os dois trouxeram profundidade ofensiva, Bjugstad joga de center e wing, é forte, bom no forecheck e backcheck. McCann joga rápido e marca gols em qualquer linha que jogue.

De maneira geral o ataque continua pontuando. Sidney Crosby ainda é um cara dominante. Com ele no gelo no cinco contra cinco, os Penguins fizeram 82 gols nos outros times e tomaram 43. Phil Kessel apesar de meio apagado, continua pontuando. Em 82 jogos, ele teve 27 gols e 55 assistências, 82 pontos. Sim 82 pontos em 82 jogos, nada mal pro gordinho. Jake Guentzel também merece destaque com 76 pontos esse ano, incríveis 40 gols.

A dupla Jake Guentzel e Sidney Crosby foi muito prolífica na temporada regular (Photo by Bruce Bennett/Getty Images)

O QUE ESPERAR DOS PENGUINS NESSA SÉRIE

Se nos basearmos pela temporada, a coisa complica um pouco. A temporada foi instável. Pode pegar fogo, pode nevar, instável. Sábado por exemplo, o time precisando pontuar para fugir do wild card e patinando mole. E durante a season aconteceram momentos ótimos, como aquela vitória do milésimo ponto do Malkin contra o Capitals por 5 x 3.

Um duelo interessante será embaixo das redes. Murray anda jogando de maneira estelar, mas Robin Lehner e Thomas Greiss não deixam a desejar. Os dois estão entre os 10 melhores em médias de gols sofridos.O ex reserva dos Pens Thomas Greiss tem média de 2,28 gols, e Robin Lehner tem 2,18. Eles também são top 10 em porcentagem de saves, Lehner com 0,928, e Greiss com 0,927.

Matt Murray foi um dos responsáveis pela subida do time (Photo by Bruce Bennett/Getty Images)

A defesa também é um fator para ficar de olho. A torcida tem muitas perguntas. Pittsburgh terá sete defensores saudáveis com a volta de Brian Dumoulin. Quem Sully escolherá? Provavelmente teremos Dumoulin com Letang e Jack Johnson com Justin Schultz. E o terceiro par? Maatta e Marcus Pettersson? O time tem condições de tirar Erik Gudbranson da frente do Murray contra um time físico como o Islanders, fora de casa? Ai seria Gudbranson com Maatta? Complicado, abacaxi pro Sullivan descascar.

Evgeni Malkin e Patric Hornqvist sofreram com contusões e longas rodadas sem gols. Os playoffs podem se tornar a redenção para essas duas feras. A torcida espera que sim.

Tags
Mostre mais

Danilo Santos

Nascido em 1981, formado em Letras, fã dos esportes americanos desde o Dream Team 1992. Torcedor do Pittsburgh Penguins desde 2009 na NHL. Sofre na NFL com o New Orleans Saints desde 2004 e tem a honra de torcer para o Boston Celtics na NBA desde 1992.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close