fbpx
Washington Wizards

OPTIMUS DIME ESTÁ SE PREPARANDO PARA VOLTAR

Qual será o impacto de Wall para a reta final do Wizards na temporada regular?

Fonte: Site Oficial Washington Wizards
Depois de dois meses de molho, nosso franchise player (e melhor jogador) está em vias de retornar às quadras oficialmente. Na última semana, John Wall já participou de atividades 5on5 com a equipe, e, segundo Scott Brooks, pode retornar a uma partida em questão de dias.

Não estamos correndo risco de perder a vaga nos playoffs, mas sem dúvida perdemos tração, e moral com os adversários. Quando, em 25 de janeiro, Wall foi abaixo, tivemos um esforço coletivo intenso para manter o time nos eixos. Com performances incríveis do nosso segundo AllStar nos mantivemos bem na hierarquia do Leste. Houve até quem dissesse que os bruxos jogam melhor sem o #2 (faça-me o favor, fazem de tudo esses dias para ganhar cliques, né?).

Com um recorde de 14-10 sem nosso principal líder, o time se segurou, mas obviamente não assustou. Com os Celtics extremamente debilitados, e os Cavs em reformulação, tivemos todas as chances de subir na classificação, sem sucesso. O elenco claramente sentiu a falta de seu líder, melhor defensor e principal playmaker. A falta é tanta, que de postulante a terceiro lugar, caímos para a 6ª posição.

Sem dúvida, a briga do Leste ainda está completamente aberta, e há espaço para descolar mando de quadra. O problema é que à parte a pontaria afiada de Beal, nosso time peca muito. Veja, nosso time é o 5º melhor na NBA em aproveitamento das bolas de 3 e 5º em assistências. Porém, temos apenas a 14ª eficiência defensiva da liga e o 9º melhor ataque. Importante salientar que estamos entre os 10 piores times a pegar rebotes. O que isso significa? Que estamos com pouca variação de jogadas, e muitas vezes nos tornamos presa fácil.

Satoransky tem correspondido bem (entra na nossa melhor rotação sem Wall), mas ninguém consegue suprir com regularidade os quase 20 pontos que Wall entregava. Apesar de algumas partidas inspiradas, [e o maior coeficiente +/- do elenco (4.1] de Otto Porter entrega perto de 14 pontos (com 32 minutos), e Oubre Jr cerca de 12 (com 27 minutos).

Para piorar, a falta de movimentação na deadline nos deixou empacados com nosso velho e fraco banco de reservas. Desanima saber que alguém como Ramon Sessions sustenta uma média de 18.6 minutos por peleja, com um +/- de -5.6, e um aproveitamento pífio de 35.4% doa arremessos de quadra. Jodie Meeks, um “especialista” dos arremessos, entrega assombrosos 32.1% da linha dos 3. Com a volta de John Wall, nossa segunda unidade volta a ser liderada por Satoransky, que é muito mais eficiente e equilibrado as outras opções.

Tendo isso em vista, é imperativo levar a vantagem nos próximos jogos contra os Pistons e os Hornets, (além dos Bulls, é claro), ganhar esse fôlego pois o calendário ainda nos reserva um encontro contra os Cavs em Ohio, e os Celtics, na capital. Jogos contra os Hawks e o Magic deveriam servir como blowout para nossas pretensões, e aquecer nosso principal jogador. Passar a vergonha de ontem contra os Knicks está fora de cogitação. Aliás, com todo o respeito, mas simplesmente não dá para aceitar 19 pontos de Trey Burke jogando em frente à nossa torcida. Que venha nosso líder, e os bruxos voltem a ser aquela equipe agressiva e incendiária que estamos acostumados. 

Próximos compromissos:
27/03 Wizards v Spurs
29/03 Pistons v Wizards
31/03 Wizards v Hornets

#WizardsDaMassa #DCFamily

 

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close