fbpx
Sem classificação

OS RESQUÍCIOS DA LUZ ESTÃO DIMINUINDO

"Eu caí, mas só quem caiu pode ser levantar" - Neymar Jr.

O céus do Bush Stadium choram com a varrida dos Brewers. Foto: 1350kman.com/Scott Kane

Olá “serumaninho” amante da bola costurada, tudo bem? Mais ou menos, se você é torcedor dos Cardinals, correto? De qualquer forma vamos tentar explanar essa infeliz série.

JOGO 1 (MIL 6-4 STL)

Jogo bem parelho, sendo definido na última entrada. O start pitcher do Milwaukee (Dan Jennings) entrou somente para eliminar Carpenter, visto que ele é canhoto. Por outro lado nosso querido jovem Flaherty ficou até a 5ª, com 5 SO, 3ER, 3R e 2 BB. É complicado enfrentar o futuro candidato a MVP Yelich. Ele vem de um crescimento monstruoso, sendo o 1º em desempenho no bastão, em produtividade, poder ofensivo, e 2º em runs da NL. Esperávamos que Matt e sua trupe conseguissem pará-lo, mas foi difícil frenar a equipe inteira.

RESUMO

O game até o sétimo inning estava empatado (4-4), sendo interrompido por chuva. Após sua volta os “cervejeiros” conseguiram lotar as esquinas, e por um erro de lançamento de Bud ao tentar eliminar Moustakas na 1B, Thames na 3B corre para o home plate. E pra fechar “Yeli” consegue uma double rebatida, permitindo assim que Cain corra para a vitória.

Não foi dessa vez!. Foto: stltoday.com

Carpenter, Ozuna e Martínez trabalharam bem, através de rebatida dupla, HR solo e impulsionado, contudo “à chuva foi mais extensa” do que imaginavam.

José Martínez: 2-5, HR (17) //  Marcell Ozuna: 1-4, HR (23), 2RBI // Matt Carpenter: 1-4, 2B, RBI.

JOGO 2 (MIL 12-4 STL)

Mas que pancada!

Começamos com o novato “Big G” no montinho, mas claramente que não era seu dia, infelizmente. Com 3.2 innings arremessados, eles sofreu 5 corridas, 7 hits e 2 HR, um deles completamente merecido.  Por outra lado o veterano Gonzales, que mesmo arremessando mal (4IP,3R e 2BB), sua equipe ofuscou seus erros.

MASSACRE

A chacina começou logo na primeira entrada com dois HR seguidos, um do “gordinho” Aguilar, seguido de um do Braun. Em quase todos os innings algum hit válido foi invocado pelos “brejeiros”, seja por um single, double ou triple.  Na 4ª nosso porto-riquenho conseguiu também um HR (146º da carreira) com duas bases ocupadas, dando um “fiapo” de esperança para a torcida.

Depois desse breve “recuperar de fôlego” o time simplesmente apagou. Paul DeJong ainda conseguiu um single, permitindo a corrida de Wisdom, mas foi só isso. Mayers com uma bola de quatro costuras no meio da zona, e o que aconteceu? 2º HR de Ryan na partida. Pra finalizar Brett com um cutter que “até Deus duvida”, para Yelich manda-lá pros torcedores. Blackout completo.

Uma imagem bonita, para não ficar tão feio. Foto: twitter.com/Cardinals

A SE PENSAR

Agressão verbal ao umpire – Matt e Shildt. Foto: jsonline.com/story/mlb

Na sétima entrada após um bola de curva, o umpire Will Little chamou o strikeout para “Carp, sem razão alguma, tendo emvista que foi arremessada fora da zona. Sem clubismo, ok? Nessa jogada dou o “braço a torcer” que Carpenter e Shildt tinham razão em reclamar, porém fizeram-na da pior maneira. Recebendo a agora justa dupla expulsão.O que aprendemos com isso? Se porventura estiver com a razão em alguma situação do seu cotidiano, nunca levante a voz, muitas vezes aceitar não é compactuar com intolerável, mas sim ter amadurecimento em reconhecer que o lado oposto                                                                                                         está equivocado, e aceitar resilientemente.

“Nós não desistiremos, e encontraremos um jeito. Ainda não é o fim” –  Carp pós jogo 2.

JOGO 3 (MIL 2-1  STL)

Esperança foi o que nos restou. Com o time titular completo, Bush lotado, vendas dos ingressos de WC à todo vapor. Não poderia dar errado, mas não foi bem assim que aconteceu. O time aparentou estar apático o jogo inteiro, com 80% dos batedores em média que variou entre 0-1 até 0-4. Oportunidades de reviravoltas foram dadas, onde só souberam aproveitar uma, em que Matt estava em base, e Gyorko fez um “Sacrifice Fly” para “Carp” pontuar.

Tivemos Martínez sendo pego retornando uma base, depois de ver que não daria de avançar naquele momento, assim como Garcia caindo sozinho tentando roubar o “hp”. Chances foram se esvaindo por entre os dedos. Pássaros foram assados e servidos com cerveja bem gelada, infelizmente.

INCENTIVO

Orgulho de Missouri, apesar dos apesares. Foto: twitter.com/Cardinals

Apesar da desagradável série contra milwaukee, foi possível constatar que os cardinals possuem um das maiores e mais leais torcidas da MLB. À partir desse jogo 3, foi possível tabular alguns números, como:

  • média de 42.020 torcedores, em um total de 45.000 do Bush Stadium;
  • essa média com mais três milhões de visitantes;
  • 1º em capacidade de “lotação do estádio”;

Mesmo perdendo essa série em um momento tão decisivo para classificação no Wild Card, os fãs mostram em números, que o apoio é fundamental mesmo em uma situação de eminente varrida.

O sonho do WC ainda é possível. Mediante a derrota dos “meninos azuis” para as “cobras”, o primeiro perdeu o sua liderança para o Colorado. Portanto sua última batalha será travada contra o Chicago Cubs, onde possuímos boas estatísticas contra. Vencemos 7 dos últimos 9 jogos. Veja a tabela dos games restantes. Avante cardinals!!

PRÓXIMOS JOGOS

vs CUBS – 28/09

vs CUBS – 29/09

vs CUBS – 30/09

#STLCards  #CardinalsDaMassa  #HereComeTheCards

Tags
Mostre mais

Victor Hugo

Católico, na eterna busca pela santidade! Analista de Segurança da Informação, apaixonado por NBA e MLB.

Artigos Relacionados

4 thoughts on “OS RESQUÍCIOS DA LUZ ESTÃO DIMINUINDO”

  1. é amigo… tá difícil a situação dos Cards nesse fim de temporada, eu tenho todos os motivos para querer ver o pior dos Cards ate pq sou Rangers Fã, kkkkkk mas eu quero, o fogo no circo, queria ver todos os representantes possíveis da NL central nos offs.

    1. Isso aí meu nobre amigo! A ponte está desabando pro pássaros, mais ainda da tempo. A NL é quebra pau toda hora, e é isso que faz o esporte ser lindo como é! Tirando o Atlanta que ja é líder “mais a frente” da East D., o resto da National não está nada decidido. Bora ficar ligado, que muita porradaria ainda está por vir haha. Abraços!

    1. Nem me fale, apesar das nossas boas estatísticas contra o CHC, tenho minhas dúvidas sobre o bullpen e a defensive line, nesse momento. Já os Dodgers estão com a “faca e o queijo” na mão nessa reta final contra o Giants, aproveitem esse chance haha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close