fbpx
New York Knicks

PLANO “D”

O New York Knicks não conseguiu ficar com a primeira escolha no Draft, mas há outras boas alternativas para o rebuild

HEY, KNICKERBOCKERS! Fim do sonho. O New York Knicks não teve sorte na loteria do Draft e a almejada primeira escolha geral não veio. Zion Williamson não vestirá mais o azul-e-laranja e o prêmio de consolação acabou sendo a terceira escolha. Convenhamos, um belo prêmio.

Mas não desanime caro Knickerbocker! A franquia ainda está em boa situação para a offseason e o processo de reconstrução segue firme. O front office dos Knicks agora deve escolher um dos caminhos secundários uma vez que o plano “A” já era. Agora, é hora de lançar mão do plano “D”.

“D” DE DUKE

Com a terceira escolha geral nas mãos, a tendência é de que os Knicks selecionem um dos outros dois talentos da universidade de Duke.

Zion, Reddish e Barrett tiveram impacto no NCAA apesar de Duke ter caído cedo no torneio – Foto via Rob Kinnan/USA Today Sports

O ala-armador RJ Barrett é o mais provável segundo os mocks. Inclusive o próprio jogador já manifestou preferência pelos Knicks ou pelo Los Angeles Lakers (dono da pick 4). Mas os scouts nova iorquinos se encantaram com o ala Cam Reddish. Assim, não se surpreenda se o GM Scott Perry ir de Reddish na noite de 20 de junho.

Ambos os prospectos teriam fácil encaixe no time do técnico David Fizdale, com chances de mostrar serviço em um time em fase de montagem sem a sombra de Williamson.

“D” DE DAVIS

Será? Uma possibilidade que ganha força nos bastidores é de uma troca com o New Orleans Pelicans pelo pivô Anthony Davis, cuja saída é questão de tempo. Os Knicks mandariam a pick 3 para a Louisiana, permitindo aos Pelicans reeditar a parceria Zion/Barrett-ou-Reddish do College.

Kevin Knox (direita) e Anthony Davis podem se tornar companheiros de time. Mas em NY ou em NO? – Foto via Nathaniel Butler/Getty Images

Entretanto, o preço a pagar pelos nova iorquinos é mais alto agora sem a primeira escolha. Ao menos dois nomes entre Mitchell Robinson, Allonzo Trier (se for exercida a team option em seu contrato) Kevin Knox ou Frank Ntilikina (este o mais provável), além das escolhas de 2021 e 2023 via Dallas Mavericks iriam nesse hipotético mas bastante possível pacote.

Valeria a pena abrir mão do núcleo jovem e escolhas de Draft em troca de um dos melhores jogadores de garrafão da NBA? Os Knicks seriam os novos contenders da liga, já considerando que Davis deve ter a companhia de outra estrela…

“D” DE DURANT

Estrela essa que seria Kevin Durant. Os rumores que se arrastam desde outubro parecem próximos de serem realidade. Alguns insiders já colocam a vinda de KD para a Big Apple como um “done deal (acordo fechado)”.

Segundo Stephen A. Smith, há 95% de chances de Durant e Kyrie Irving serem parceiros nos Knicks enquanto Colin Cowherd vai além e crava Durant 100% acertado com a franquia. Chris Broussard afirma ainda que o ala estaria recrutando outros jogadores para se juntar a ele na Big Apple.

Os Warriors mostram não serem dependentes de Kevin Durant, o que pode facilitar a vinda dele para Nova York – Foto via Mary Altaffer/Associated Press

Todo esse frisson ganhou força agora que o Golden State Warriors não sente a ausência do lesionado KD. Pelo contrário aliás. Os californianos estão jogando “à moda antiga” e já ganharam 5 jogos seguidos sem o camisa 35 e disputarão as finais pelo quinto ano consecutivo.

Poderia Durant diante disso abrir mão de seu último ano em Oakland pra buscar um contrato máximo em Nova York? É o que todo torcedor dos Knicks espera.

#KnicksDaMassa #NYK #OnceAKnickAlwaysAKnick

Tags
Mostre mais

Diego Diaz

Fã de Heavy Metal que acha que o Testament deveria estar no Big Four e Dio melhor que Ozzy, torce/sofre com Lakers, Knicks, NY Rangers e São Paulo FC. Considera que Phil Jackson foi melhor técnico do que GM e Pat Riley o inverso enquanto Henrik Lundqvist é o maior jogador da história dos Rangers.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chegar

Close
Close