fbpx
New York Rangers

REGULAR NA IRREGULARIDADE

O New York Rangers segue em altos e baixos, mas sem sair do lugar

HEY! HEY! HEY, HEY, HEY RANGERSTOWN! No mês de fevereiro a marca registrada do New York Rangers tem sido a regularidade. Ou não. Os Blueshirts continuam no ritmo do “bota casaco, tira casaco” e seguem em um perde-ganha no qual se mantêm na margem dos 50% de aproveitamento na temporada 2018/2019.

Essa alternância pode ser vista sob dois pontos de vista. Se por um lado a equipe se mantém distante de playoffs e também de escolhas altas no Draft, por outro é perceptível um padrão de jogo sob comando do técnico David Quinn. Os Rangers têm lutado muito nos jogos e vendendo caro as derrotas (apesar de alguns vacilos).

EM CASA, BOAS VITÓRIAS E UMA DERROTA INTRAGÁVEL

Finalizando a sequência de 5 partidas no Garden, os Rangers mostraram mais uma vez ser capaz de buscar um resultado e levaram o confronto diante do Boston Bruins para o tempo extra após estar perdendo por 3×1. O jogo só foi definido no shootout com o gol de Tony DeAngelo dando novamente a vitória sobre os Bruins.

No dia em que o goleiro Georgiev completou 23 anos, ganhou de presente o segundo recorde de defesas em um jogo na história dos Rangers – Foto via Twitter oficial do New York Rangers

Alexandar Georgiev, outro destaque contra os ursos, também teve uma noite memorável contra o Toronto Maple Leafs ao executar 55 defesas, só perdendo para as 59 defesas de Mike Richter em 1991 na história da franquia. Que presente de aniversário de 23 anos o goleiro recebeu! De quebra, uma vitória sem sustos graças também à primeira linha. Mika Zibanejad, Mats Zuccarello e Chris Kreider combinaram para 5 pontos.

Em uma noite nostálgica homenageando o time campeão de 1994, faltou combinar com o Carolina Hurricanes – Foto via Twitter oficial do New York Rangers

A sequência em seus domínios só não foi melhor porque o Carolina Hurricanes jogou água no chope da noite de homenagem aos campeões de 1994. Os Rangers foram nulos nos power plays e o puck insistia em não entrar no gol. Melhor para os Canes que se aproveitaram da meta vazia dos Rangers e selaram a vitória com mais dois gols.

FORA DE CASA, O SOBE-E-DESCE FOI MANTIDO

Na road trip, o roteiro não mudou. Diante do Winnipeg Jets os Blueshirts tiveram forças para virar o jogo no terceiro período com os gols de Zibanejad e as assistências de Zuccarello. Mas os canadenses justificaram o fato de serem um dos melhores mandantes da temporada e reviraram o jogo e se reabilitaram depois de três revezes.

No difícil duelo em Pittsburgh, muitos gols e nenhum ponto conquistado – Foto via Twitter oficial do New York Rangers

O mesmo espírito de entrega dos nova iorquinos se fez presente na outra derrota na estrada. Em outro solo hostil, os Rangers jogavam de igual pra igual com o Pittsburgh Penguins até o início do terceiro período. Até que em um breve apagão Evgeni Malkin anotou dois gols e deixou os Penguins com a vitória encaminhada. E apesar de outros dois gols nova iorquinos, não houve tempo para o empate.

Entretanto, as vitórias vieram em dois confrontos contra adversários duros. Diante de um também inconstante mas que costuma dificultar Buffalo Sabres, os Blueshirts não perderam o controle da partida mesmo com os dois gols do artilheiro Jeff Skinner. A brilhante atuação dos russos Pavel Buchnevich e (principalmente) Vlad Namestnikov foram fundamentais para o triunfo na região do Niágara.

Em quatro confrontos contra os Canes na temporada, 2 vitórias para cada lado – Foto via Twitter oficial do New York Rangers

E no último duelo contra os Hurricanes, que estão brigando por playoffs, os nova iorquinos conseguiram se vingar da derrota em Manhattan. Mesmo saindo atrás os Rangers viraram o jogo com Namestnikov, que atravessa finalmente uma boa fase, e uma vez mais Henrik Lundqvist segurou o resultado com suas 44 defesas. Destaque também para o primeiro gol de Connor Brickley com a camisa blueshirt, após revisão da jogada por parte da arbitragem.

_

Os Blueshirts têm uma boa oportunidade de embalar diante de um adversário em queda livre e depois um velho rival na volta pra casa. Que o time não “tire o casaco” desta vez…

CAMPANHA

26-25-8 (7º lugar na divisão Metropolitana com 60 pontos)

ÚLTIMOS RESULTADOS

  • 4×3 (S0) vs Bruins 06/02
  • 0x3 vs Hurricanes 08/02
  • 4×1 vs Maple Leafs 10/02
  • 3×4 @ Jets 12/02
  • 6×2 @ Sabres 15/02
  • 5×6 @ Penguins 17/02
  • 2×1 @ Hurricanes 19/02

PRÓXIMOS COMPROMISSOS

  • vs Wild 21/02
  • vs Devils 23/02
  • @ Capitals 24/02
  • vs Lightning 27/02

#NYRangersDaMassa #NYR #LGR #BrasilTemNHL

Tags
Mostre mais

Diego Diaz

Fã de Heavy Metal que acha que o Testament deveria estar no Big Four e Dio melhor que Ozzy, torce/sofre com Lakers, Knicks, NY Rangers e São Paulo FC. Considera que Phil Jackson foi melhor técnico do que GM e Pat Riley o inverso enquanto Henrik Lundqvist é o maior jogador da história dos Rangers.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chegar

Close
Close