fbpx
Oklahoma City Thunder

TURBULÊNCIA NA TERRA DOS TORNADOS

Como tudo na vida, para se alcançar um grande objetivo, é necessário passar o tempo inteiro por provações. Após uma recuperação impressionante depois de iniciar a temporada com um 0-4, o Thunder pela primeira acumula 3 derrotas seguidas.

É claro que em uma liga em que cada franquia disputa 82 jogos, 3 derrotas não significa muita coisa, então o mais importante é analisar como o time vem jogando, e é aí que o problema aparece.

PAUL GEORGE EM LEVE DECLÍNIO

SLAM

Nos acostumamos durante a temporada a ver Paul George fazendo atuações de MVP; não é à toa que PG é o terceiro jogador de frontcourt mais votado no oeste com mais de 1 milhão e 800 mil votos para o All Star Game (atrás de LeBron James e do fenômeno Luka Doncic).

Ocorre que naturalmente, as exibições do ala nem sempre serão fantásticas. A impressão que é passada ao torcedor, é que se PG não anotar 40 pontos por noite, o Thunder não sai com a vitória. Esse ponto é extremamente importante e Billy Donovan precisa enxergar.

Traduzindo em números, nas 3 derrotas dentro da semana, Paul George anotou 20 pontos contra o Wizards com um aproveitamento de 38,9% nos arremessos de quadra. Contra o Wolves, PG anotou 27 pontos com 37,5% no FG.
Na noite de ontem, na batalha impressionante de San Antonio (certamente o jogo do ano), George anotou 30 pontos em um jogo com dois overtimes, porém, novamente abaixo dos 50% de aproveitamento.

RUSSELL WESTBROOK EM UMA LEVE ASCENSÃO

NBA.com

Enquanto Paul George vai diminuindo sei rendimento, Westbrook vem subindo de produção durante os 48 minutos. E esse é o outro ponto que devemos nos preocupar. Não faz muito sentindo o rendimento do nosso melhor jogador crescer, e as derrotas começarem a vir. Isso só o prova que o OKC deverá mesclar sempre entre jogos bons tanto de PG quanto de Westbrook.

Na batalha em San Antonio, Westbrook anotou 24 pontos e distribuiu incríveis 24 assistências (recorde da temporada). No ponto crucial da partida, pudemos ver Russell livre na linha de 3 pontos, porém passando a bola para Ferguson, que estava pegando fogo e livre na outra ponta da quadra. Russ teve 50% no aproveitamento no FG.

No meio da semana, contra o Wolves, Russell também teve um jogo de 50% no FG, anotando 25 pontos na partida.

_

O que menos interessa agora é pensar em classificação. A temporada é longa e temos muito jogos para terminar numa boa posição nos playoffs.

O que de fato interessa agora, é Billy Donovan enxergar os erros do time, e fazer com que tenhamos a melhor harmonia e fluidez dentro de quadra.

#ThunderUp #ThunderDaMassa

Tags
Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chegar

Close
Close