fbpx
Conferência OesteNHL

VALDIRENE ESTÁ GRÁVIDA – QUE OPORTUNIDADE ESSE MENINO TERÁ?

Via The Canuck Way
EDMONTON, AB – DECEMBER 27: Vancouver Canucks Center Elias Pettersson (40) in game action in the second period during the Edmonton Oilers game versus the Vancouver Canucks on December 27, 2018 at Rogers Place in Edmonton, AB. (Photo by Curtis Comeau/Icon Sportswire via Getty Images)

Com esta notícia chocante se encerrou meu dia ontem… mas quem diabos é Valdirene? O que a gravidez dela tem a ver com o Vancouver Canucks ou com o Hockey? Eu digo, tudo. Qual oportunidade esse menino terá se ele for um novo talento do hockey?

Os super astros de hoje começaram a se moldar muitos anos atrás, provavelmente desde o momento que seus pais descobriram a gravidez. Provavelmente os quartos das maternidades estavam decorados com motivos do esporte, seus quartinhos eram temáticos,  conforme a preferência de seus pais e a educação que lhes foi dada teve direcionamento para este fim.

Grandes astros como Matthews, Marner e McDavid foram moldados desde a mais tenra idade, recebendo a melhor atenção que o dinheiro poderia pagar. Com quatro anos McDavid tinha um professor particular de patinação. Os pais de Matthews levaram treinadores de alto gabarito para o Arizona pro menino treinar.

Certamente eles não foram os únicos que receberam assistência especial, mas certamente juntaram o melhor treino que poderiam receber com um talento natural. Quantas crianças receberam ou recebem a mesma atenção e não deram ou darão em nada? Isso nós nunca saberemos. Quantas crianças possuem o talento natural, mas não recebem um mínimo de condições? Quantos Gretzkys já não seu perderam pela falta de oportunidade? 

Pettersson, por exemplo, nasceu no interior da Suécia, um país que tem tradição no Hockey, mas nem assim recebeu 1/5 da atenção que os jogadores de elite da América do Norte recebem. Sua sorte é que seu irmão, Emil, desbravou o terreno antes e pôde lhe passar o mais essencial, ou seja, o amor pelo esporte, mas é se tivesse nascido no subúrbio do Rio de Janeiro?

Elias não teve treino de fundamentos desde cedo, não teve uma musculação direcionada desde sua adolescência, para moldar seu corpo para o sucesso, mas teve a sorte de ter um mínimo contato com o esporte e de ter um talento natural. É mais fácil achar um talento na Suécia, com seus 10 milhões de habitantes que no Brasil com seus 200, mas tivesse ele sido moldado como um canadense, dificilmente teria tido 3 lesões em um único ano, começando pela fratura no dedo ocorrida no mundial, passando pela concussão e agora o joelho. Com a altura dele teria chegado na NHL com 190-200 libras e não 165.

Aqui no Brasil e na maior parte do mundo há uma estrutura direcionada a levar as crianças para o futebol. Times europeus espalham escolinhas por todo o mundo, times brasileiros por todo o Brasil, e hoje é muito mais difícil se perder um talento no futebol que em qualquer outro esporte. Hoje os talentos do futebol se perdem para a vida, como Ronaldinho, Adriano.

Os Sedins gostam de futebol, mas como suecos, tiveram contato com outro esporte. É possível que se estivessem por nossas terras se profissionalizassem e se transformassem em jogadores de futebol que talvez nunca tivessem tido alguma projeção, mas foram jogar hockey e ganharam quase tudo que poderiam ter ganho na vida. 

Isto posto, fica a pergunta: Será o filho da Valdirene o próximo Gretzky ou o próximo Elias Pettersson? Será que existe uma mínima chance dele estar no draft de 2038 ou  o fato de nascer no Brasil o fará o próximo cabeça de área do Ameriquinha no estadual do Rio em 2038? 

Rapidinha:

Pettersson foi enviado para a Injury Reserve na segunda-feira, o que quer dizer que ficará fora, pelo menos até o início da próxima semana. Para seu lugar Adam Gaudette foi chamado de volta de Utica e, provavelmente terá oportunidade de mostrar suas virtudes ofensivas

Tags
Mostre mais

Gustavo Macieira

Fã de hóquei desde Mário Lemieux Hockey pro Sega Genesis e torcedor fanático dos Canucks desde 2011, depois de virar a casaca e deixar de torcer pro New York Rangers.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chegar

Close
Close