fbpx
Denver Nuggets

VAMOS FALAR SOBRE NIKOLA JOKIC

A esperança em Denver tem um nome e atende por Nikola Jokic. Voltando no tempo, na temporada de 2010-2011, o Denver Nuggets trocou seu Franchise Player, Carmelo Anthony, junto com Chauncey Billups para o New York Knicks. Após a troca, o Nuggets estava pronto para seguir em frente e se remontar, em busca de um novo astro para franquia. Apesar de campanhas vitoriosas, pós Carmelo, incluindo três idas aos playoffs, o rebuild era inevitável.

A remontagem do plantel começou no draft de 2014, quando Denver, em um trade down com o Chicago Bulls, adquiriu Gary Harris e Jusuf Nurkic, em troca de Doug McDermott. Porém foi a escolha número #41 daquele Draft que mudaria os rumos da franquia. Na segunda rodada, o Nuggets, seja por sorte ou competência, encontrou seu Franchise Player, Nikola Jokic.

Crédito: Colorado Springs

A esperança da franquia, porém, estava no draft seguinte quando na 7º escolha, o Nuggets selecionou o PG Emmanuel Mudiay. Em Mudiay, o front office de Denver esperava ter um franchise player. Nem precisa dizer como isso deu errado.

O draft de 2016 foi o último* do rebuild do Nuggets. Na ocasião, Denver contava com três escolhas de primeira rodada, a 7º, 15º e 19º, que se tornaram — Jamal Murray, Juancho Hernangomez e Malik Beasley, respectivamente. Todos contribuindo de maneira significante para o time.

A EVOLUÇÃO

Por mais que o trabalho de scout seja feito de maneira intensa, é fato que pouco se espera das escolhas de segunda rodada. Jokic, um pivô sérvio, nunca foi um primor como atleta. Nikola batalhou para conseguir sua vaga no time.

Inicialmente, Jokic ganhou minutos como backup de Jusuf Nurkic. Em seus poucos minutos vindo do banco, Jokic já demonstrava ser diferente, sendo um bom playmaker para a posição 5. Aos poucos, buscava conquistar seu espaço como titular.

Na sua temporada de calouro Jokic jogou 80 partidas, sendo 55 como titular. O pivô teve média de 10ppg, 7reb e 2.4ast. Com números sólidos para um calouro, Jokic conquistou a vaga de titular para a temporada seguinte, jogando ao lado de Nurkic.

Porém o plano não deu certo. Jokic, visivelmente, não conseguia desenvolver seu jogo ao lado de Nurkic. Portanto, após um começo de 3 vitórias e 5 derrotas e um basquete fraco, Nikola propôs ao coach Mike Malone para que ele saísse do banco. O propósito foi nobre, mas não ajudou. Com Nurkic de titular e Jokic no banco, o time continuava perdendo.

SAVE THE DATE

O dia 15 de dezembro de 2016 mudou os rumos da franquia. Neste dia, Michael Malone decidiu trocar Nurkic por Jokic em um jogo contra o Portland Trail Blazers. Daquele dia em diante Jokic entrou no time para nunca mais sair. Jokic teve 13pts em 19 minutos, junto com 4ast em blowout contra nossos rivais de divisão.

O impacto de Jokic foi imediato. Logo de cara o time começou a jogar melhor, mais espaçado, rodando melhor a defesa e tendo Jokic como facilitador no ataque. Depois que virou titular, Jokic liderou o time a 31 vitórias, perdendo 24 vezes. A equipe do Colorado terminou aquela temporada com 40 vitórias e 42 derrotas, ficando a apenas um jogo dos playoffs e melhorando em 7 vitórias em relação a temporada passada.

Crédito:
Chris Humphreys-USA TODAY Sports

Jokic terminou a temporada em alta — 16.7ppg, 9.8reb e 4.9ast. Junto com Jamal Murray que também conquistou uma vaga nos titulares e ao lado do “experiente” Gary Harris, o Nuggets viu em um trio, a esperança renovada.

E ELE SÓ MELHORA

Após uma temporada de aprendizado, o Nuggets parecia pronto para voltar aos playoffs, contando com a adição de Paul Millsap na free agency.

A temporada não foi fácil para o Nuggets que sofreu com lesões de jogadores importantes. Barotn, Harris e principalmente Millsap, não conseguiram se manter saudáveis para toda temporada. Contudo, Jokic continuava a aprimorar seu jogo.

Jokic começou a chamar cada vez mais atenção da liga com seu desempenho. Foram vários jogos com double double e alguns com triple double. O garoto liderou esse time a 46 vitórias, mesmo com lesionados.

Infelizmente para o Nuggets, o vaga nos offs ficou no quase novamente. Dessa vez perdendo o 82º jogo da temporada para o Wolves no overtime que definiu o time de Minnesota como o oitavo e último colocado do Oeste.

Jokic alcançou 18.5ppg, 10.7reb e 6.1ast. Após essa temporada, Nikola parecia se estabelecer como a estrela do time e um dos melhores pivôs da NBA.

ESSE ANO VAI! CERTO?

Tudo parece conspirar a favor do Nuggets nessa temporada. Mesmo sem Barton desde do segundo jogo da temporada, sem IT e com Harris e Millsap perdendo vários jogos, o Nuggets é líde da fortíssima conferência Oeste, com 28 vitórias em 40 jogos.

E adivinhem quem é o grande responsável por isso? NIKOLA JOKIC!

Jokic está com uma temporada espetacular até então. Em 40 jogos, são 19.2ppg, 10.2reb e 7.6ast. Jokic é quase certo no jogo das estrelas e um candidato real ao prêmio de MVP. Nikola vem de um back to back – triple double, após os jogos contra o Heat e Clippers. Em Miami, Jokic anotou 29pts, 11reb e 10ast, com direito a cesta da vitória, faltando 2.4seg! Contra LA — 18pts, 14reb e 10ast.

Crédito: USA Sports

Nos últimos cinco jogos são INCRÍVEIS 27.2ppg, 12.6rpg e 7.2ast.

Jokic já conseguiu três triplos duplos nessa temporada, sendo um arremessando 100% de quadra e foi eleito o jogador da semana duas vezes, incluindo o prêmio da última semana…

Pois é caros leitores, nunca se sabe o que esperar de uma escolha de draft ou uma troca. Para o Nuggets, o número 41 é magico. Foi com essa escolha que a franquia encontrou o homem, simplesmente Nikola Jokic!

Tags
Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chegar

Close
Close