fbpx
Chicago BullsConferência LesteNBA

VENTOS DE ANO NOVO

Boa tarde, nação! Bulls da Massa está de volta depois de duas semanas agitadas em Chicago. Tivemos movimentações no elenco, uma vitória e cinco derrotas nesse período.

O Bulls atualmente ocupa a 14ª colocação na Conferência Leste, com uma campanha de 10 vitórias e 30 derrotas. Somos a terceira pior campanha da liga, o que nos garante no momento as melhores chances (junto com Suns e Cavs) de assegurar a primeira escolha do draft de 2019.

Alterações no elenco

Justin Holiday foi trocado para Memphis (foto: NBC Sports)

No dia 3 deste mês, o Chicago Bulls acertou a troca do swingman Justin Holiday para o Memphis Grizzlies. Em troca, recebemos MarShon Brooks, Wayne Selden (ambos shooting guards) e duas picks de segunda rodada.

Para que o negócio pudesse ser concretizado, o Bulls precisaria dispensar um jogador do elenco. E pode comemorar, nação, Cameron Payne foi dispensado! O bobo da corte mais famoso da NBA finalmente está fora de Chicago, e não sentiremos saudade.

MarShon Brooks não está nos planos da franquia e não deve ser aproveitado, logo, em breve deve ser dispensado ou novamente trocado para outra equipe. Já Wayne Selden, um ala defensivo com bom chute de três que batalhou com lesões nas últimas temporadas, deve se tornar o reserva imediato de Zach LaVine na posição 2. Com um porte atlético e bons instintos defensivos, Wayne Selden deve também receber minutos como small forward, o titular da posição 3 agora é nosso rookie Chandler Hutchison. Espera-se que o point guard Rawle Alkins, two-way contract, deva ser chamado da G-League com mais frequência nessa segunda metade da temporada.

Wayne Selden chega para integrar a segunda unidade do Bulls (Foto: Chicago Tribune)

O grande trunfo destas movimentações, porém, sãos as escolhas de segunda rodada adquiridas. Muitos times tem conseguido garimpar ótimos talentos e peças importantes de suas rotações na segunda rodada dos últimos drafts, como o Golden State Warriors fez com Draymond Green, Pat McCaw e Jordan Bell, por exemplo. Sempre importante lembrar da incompetência da nossa gerência em trocar Bell para Oakland por dinheiro para aliviar a folha salarial e reduzir possíveis taxas.

Transformar um contrato expirante do mediano (embora muito útil) Justin Holiday em duas picks e um jogador jovem e pronto para contribuir com a equipe foi um ótimo negócio. Ponto para o front Office nessa transação.

Outra movimentação do Bulls durante essas duas duas semanas foi a contratação de Brandon Sampson. O shooting guard chega em um contrato two-way e deve passar a maior parte da temporada no Windy City Bulls. O jogador jogou por Arizona na NCAA por duas temporadas e foi undrafted no último recrutamento da NBA.

Atualizações médicas

Dentro de quadra o Chicago Bulls não para de perder, mas as notícias do nosso departamento são as melhores em um longo tempo. Zach LaVine não perdeu o tempo esperado e voltou já contra o Wizards no dia 28 de dezembro. LaVine ficou fora do elenco por apenas duas das quatro semanas previstas. A recuperação de Bobby Portis também foi mais rápida que o esperado, e o bigman e sexto homem voltou à rotação ontem contra o Nets.

Finalmente, o nosso departamento médico está esvaziando. Desconsiderando as lesões de MarShon Brooks (que não deve ficar na equipe) e Brandon Sampson (que serve ao Windy City Bulls), estamos o mais próximo possível de ter a equipe completa. Nosso único desfalque atualmente é o swingman Denzel Valentine, que não jogará nessa temporada.

Dentro de quadra

O time do Bulls precisa de ajustes em ambos lados da quadra (Foto: NBA.com)

Fora de quadra o Bulls parece estar tomando um rumo, mas dentro dela a coisa tá ruim. Está, sinceramente, difícil de achar motivação para assistir um jogo do nosso Bullzão do início ao fim.

A defesa armada por Jim Boylen, que funcionara bem nas semanas anteriores, não está funcionando. E o ataque também está fora de sintonia, foram três derrotas por mais de quinze pontos nas últimas duas semanas, e chegamos aos 100 pontos apenas três vezes nesse período.

Mas estávamos todos cientes que seriam temporadas difíceis de assistir em Chicago desde o dia em que nosso front Office tomou a decisão de trocar Jimmy Butler. O nosso foco no momento é, acertadamente, o desenvolvimento de nossos jovens, isto já nos rende alguns resultados muito positivos. Wendell Carter Jr. está provando a cada dia que é um pivô sólido na NBA já aos 19 anos de idade, o garoto teve dois double-doubles e ótimas partidas nas últimas semanas. O seu problema com faltas parece amenizado.

Chanlder Hutchison agora é nosso small forward titular (Foto: Bulls.com)

A troca de Justin Holiday abriu espaço para a promoção de Chandler Hutchison para o cargo de small forward titular da equipe. Jogador com quatro anos de NCAA na bagagem, Hutchison é um contribuidor sólido e agora tem a chance de preencher o buraco mais longevo na nossa rotação. E pela primeira vez desde que trocou Luol Deng, o Chicago Bulls está de fato investindo em um draftee próprio como titular na posição 3 em tempo integral.

Zach e Lauri

É de conhecimento geral de quem lê o Bulls da Massa que na minha opinião Lauri Markkanen é o verdadeiro pilar do nosso rebuild (embora eu esteja cada vez mais empolgado com o futuro de Wender Carter Jr.). Mas devo admitir que errei ao presumir que Markkanen assumiria o posto de “alpha dog” da equipe nesse seu segundo ano de NBA.

Os números de Zach LaVine estão se estabilizando na casa dos 23 pontos por jogo, e admito que eu esperava que Markkanen causaria uma”murchada” nos números de Zach. Mas o que estamos vendo é apenas a pequena queda habitual nas médias de um jogador que teve um início de temporada fora de série. Os dois jogadores estão sendo ótimos líderes dentro de quadra para esse time do Bulls.

Talvez LaVine realmente possa ser nosso scorer principal nos próximos anos, ele com certeza tem a confiança pra isso. Minha maior dúvida com LaVine fica para as próximas temporadas, porém, onde poderemos enfim saber se o garoto consguirá manter sua pontuação em um equipe competitiva (se tudo der certo seremos em breve) com eficiência.

Próximos jogos

No último confronto contra o Warriors, fomos massacrados dento do United Center com recorde de Klay Thompson (Foto: Reuters)

O Chicago Bulls embarca nessa semana em uma road-trip pela Conferência Oeste. Nossa primeira partida dessa viagem será na quarta-feira no Oregon contra o Portland Trail Blazers. Só voltaremos a jogar no United Center no dia 19 de janeiro, quando receberemos o Miami Heat. Confira nossa agenda dessa semana:

Bulls @ Portland (quarta-feira, 09/01)

Bulls @ Golden State (sexta-feita, 11/01)

Bulls @ Utah (sábado, 12/01)

Por hoje é só, Bulls Nation. Peço desculpas pela ausência durante o final de ano e pelo atraso essa semana, mas o Bulls da Massa continua vivo. No domingo voltamos com mais um texto. Abraços!

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chegar

Close
Close